Supply Chain: Como economizar na compra de lubrificantes industriais.

Supply Chain: Como economizar na compra de lubrificantes industriais.

homem aplicando conceito de supply chain na indústria de lubrificantes industriais

O setor de supply chain é uma das áreas mais estratégicas dentro de uma indústria, independente do ramo de atividade a que essa se dedica. Isso porque a boa gestão da cadeia de fornecedores pode contribuir para que processos e resultados sejam otimizados continuamente.

No caso específico de indústrias metalúrgicas, uma boa gestão de cadeia de suprimentos, focada principalmente no fornecimento de lubrificantes industriais, contribui para a redução de custos e aumento da eficiência de forma eficaz.

Neste artigo iremos demonstrar como uma boa gestão de supply chain pode trazer economia através da compra de lubrificantes. Continue a leitura:

O que é supply chain mesmo?

Supply Chain – ou em sua tradução para o português Cadeia de Suprimentos – é definida como as relações entre empresas – clientes e fornecedores – que fazem negócios entre si. O objetivo do Supply Chain é levar produtos e serviços cada vez melhores para os clientes finais.

O conceito engloba a gestão de todos os processos e fluxos de informações envolvidos na fabricação de qualquer produto. Para trabalhar de forma eficaz com o supply chain é necessário ter visibilidade do todo o processo e de como cada uma das fases de fabricação se relacionam.

É preciso também monitorar de maneira atenta todos os elos que compreendem a fabricação. Esse acompanhamento vai desde as etapas que acontecem no fornecedor até a entrega do produto final ao consumidor. 

Como aplicar na prática

O principal objetivo do Supply Chain é assegurar a satisfação do consumidor final – seja este uma pessoa ou uma empresa. Essa meta será alcançada através da integração de processos e melhoria de formas de trabalho. 

Sendo assim, para que o Supply Chain possa ser aplicado na prática é preciso que todas as empresas que formam a cadeira atuem em conjunto de maneira alinhada com o objetivo de levar satisfação ao cliente final.

Para aplicar essa metodologia é preciso mudar de certa forma alguns pontos culturais dentro da organização. Ao criar procedimentos operacionais padronizados é preciso contar com profissionais comprometidos em assegurar a correta execução destes. 

Para que o supply chain possa funcionar de acordo é interessante que se crie equipes focadas no atendimentos dos consumidores e seus anseios. Essas pessoas se tornam facilitadores do processo que identificam problemas e demandas fazendo com que a sua solução seja agilizada. 

De certa forma, o supply chain vem para amenizar os efeitos de um problema bastante comum em empresas de todos os tipos: a ineficiência da comunicação. Isso porque com operações padronizadas e um diálogo fluido entre clientes e fornecedores, informações relevantes chegam em tempo hábil às áreas envolvidas.

Benefícios de se trabalhar com Supply Chain

Ao instituir uma boa gestão de supply chain, inúmeras vantagens são percebidas. Destacamos aqui as principais:

Redução de custos

O principal benefício de trabalhar com supply chain é a redução de custos que pode ser facilmente percebida. Isso porque essa metodologia irá contribuir com a redução de desperdícios através do melhoramento de processos. 

A redução de estoques devido a comunicação direta com fornecedores também contribui para que esse benefício seja ainda mais expressivo. Vale destacar também a possibilidade de extinguir atividades excedentes ou não necessárias nos processos.

Diminuição da quantidade de fornecedores

Reduzir a quantidade de fornecedores é interessante para reduzir o esforço necessário para gerenciá-los. Com menos fornecedores é possível acompanhá-los mais de perto nas etapas de abastecimento e transporte, garantindo que estes entreguem insumos de acordo.  

Aumento da qualidade dos produtos

Consumidores estão cada vez mais exigentes e uma boa gestão de supply chain contribui para o aumento na qualidade dos produtos e serviços entregues. Ao estabelecer padrões mínimos para que uma empresa possa ser fornecedora, a gestão da cadeia de suprimentos irá por consequência aumentar a qualidade.

Estoques reduzidos

Quando a implementação do supply chain trabalha de forma alinhada com as equipes de planejamento e compras, os estoque são imediatamente reduzidos. Isso porque você só terá no seu estoque os insumos necessários para aquilo que será imediatamente produzido.

O risco de haverem materiais estocados que não serão usados ou então de faltar alguma matéria prima para a produção que está rodando é reduzido ao seu mínimo. Manter estoques grandes é algo que traz consigo maiores custos em mão de obra e manutenção.

Ganho de agilidade

O gerenciamento integrado e mapeamento de processos estabelecido pelo supply chain irá facilitar a identificação de problemas quando estes acontecem. Dessa forma, a companhia sente um ganho de agilidade na resolução de situações inesperadas.

Economia na compra de lubrificantes

Ao implementar boas práticas de supply chain em indústrias metalúrgicas, a economia na compra de lubrificantes é apenas uma consequência. Isso porque cada processo e produto tem uma necessidade específica de óleos.

Além disso em alguns casos estes são perecíveis e uma má gestão de demandas e estoques pode fazer com que lubrificantes se tornem impróprios ao uso e devam ser descartados.

Trabalhar com supply chain em indústrias metalúrgicas terá como consequência uma melhor gestão de demandas de óleos lubrificantes. Com uma melhor previsibilidade é possível negociar preços e quantidades com os seus fornecedores, trazendo portanto economia ao processo. Isso porque normalmente estes produtos são comercializados em embalagens de diferentes volumes, sendo que o preço por litro se reduz a medida que você adquire embalagens maiores.

Supply Chain na Indústria Metalúrgica

Embora seja uma metologia já bastante conhecida e aplicada, ainda existem muitas indústrias que não trabalham adequadamente com supply chain.

Como vimos, são muitas as vantagens de trabalhar com esta metodologia e a economia na compra de suprimentos – como é o caso de óleos lubrificantes para indústrias metalúrgica – é um dos principais. 

Se você se interessou por esse artigo e gosta de estar por dentro de novas metodologias e tecnologias sugerimos também a leitura do post Inteligência Artificial na Indústria de Óleo, Gás e Lubrificantes.

Deixe um comentário